Perfil dos empreendimentos de economia solidária em Santa Catarina

Bruna Taize de Medeiros, Edaiane Fátima Comonelli

Resumo


O objetivo deste artigo é verificar qual o perfil dos empreendimentos de economia solidária (EES) no estado de Santa Catarina. Com relação a metodologia, o método de pesquisa é dedutivo e qualitativo, ainda a pesquisa se caracteriza como aplicada, exploratória e descritiva, juntamente com análise de dados secundários obtidos pelo Segundo Mapeamento Nacional de Empreendimentos Econômicos Solidários, realizado pela SENAES (Secretaria Nacional de Economia Solidária) do ano de 2013. Os resultados apontam que há uma concentração maior de empreendimentos na zona rural do território catarinense e na Região Oeste do Estado, destes, grande parte atua com produção e comercialização de bens e estão organizados em grupos informais.

 


Palavras-chave


Economia Solidária; Perfil dos empreendimentos; Estado de Santa Catarina.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ATLAS DIGITAL. Atlas Digital da Economia Solidária. Secretária Nacional de Economia Solidária, 2013.

FRANÇA FILHO, G. C. A problemática da economia solidária: uma perspectiva internacional. Revista Sociedade & Estado, Brasília, v. 14, n. 1-2, p. 243-75, jan./dez. 2001

CATTANI, D. A. (Org.). A Outra Economia. Porto alegre: Veraz, 2003.

FBES – FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. Carta de Princípios da Economia Solidária. III Plenária Nacional da Economia Solidária, 2003. Disponível em: http://www.fbes.org.br/index. php?option=com_content&task=view&id=63&Itemid=60. Acesso em 26 de julho de 2016.

FBES – FÓRUM BRASILEIRO DE ECONOMIA SOLIDÁRIA. Carta Política da V Plenária Nacional da Economia Solidária, 2012. Disponível em: http://cirandas.net/v-plenaria-nacional-de-economia-solidaria/carta-politica-da-v-plenaria-nacional-de-economia-solidaria. Acesso em 26 de julho 2016

FRANÇA FILHO, G. C.; LAVILLE, J. Economia Solidária: uma abordagem internacional. Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2004.

GAIGER, L. I. Empreendimentos econômicos solidários. In: CATTANI, A. (Org.). A outra economia. Porto Alegre: Veraz, 2003. 135-143 p.

GAIGER, L. I. A economia solidária e o projeto de outra mundialização. DADOS – Revista de Ciências Sociais, v. 47, n. 4, p.799-834, 2004.

GAIGER, L. I. Antecedentes e expressões atuais da economia solidária. Revista Crítica de Ciências Sociais, v. 84, p. 81-99, março 2009.

GAIGER, L. I. A dimensão empreendedora da economia solidária: notas para um debate necessário. Outra economia, v. 2, n. 3, p. 58-72, 2011.

MTPS – Ministério Trabalho e Previdência Social; Economia solidaria; Disponível em: http://www.mtps.gov.br/trabalhador-economia-solidaria Acesso em 26 de julho 2016

RAZETO, L. O papel central do trabalho e a economia de solidariedade. Proposta, v. 75, p. 91-99, 1997. SCIENCE PLUS GROUP. Ucinet software descriptions. Disponível em: Acesso em 7 de junho de 2014.

SINGER, P. Globalização e desemprego: diagnóstico e alternativas. São Paulo: Contexto, 2000.

SINGER, P. Introdução à Economia Solidária. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo, 2002.

SINGER, P.; SOUZA, A. R. (Org.). A Economia Solidária no Brasil: a autogestão como resposta ao desemprego. São Paulo: Contexto, 2000


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Rev. NECAT, ISSN 2317-8523, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.