O papel da convivência na atenção em saúde mental: uma experiência

Alejandra Astrid León-Cedeño, Maria Lúcia Mantovanelli Ortolan, Maíra Bonafé Sei

Resumo


A atenção em Saúde Mental se configura como algo complexo, que deve abarcar diferentes estratégias de intervenção de maneira a contemplar o ser humano de forma integral. Neste sentido, compreende-se que os centros de convivência se apresentam como um dispositivo pertinente, por promover ações no campo da cultura, esporte, educação, dentre outros, além dos usuais mediadores do campo da saúde. Contudo, observa-se uma ainda escassa presença destes equipamentos na rede de saúde. Diante deste panorama, o presente trabalho almeja apresentar a experiência da Associação Ciranda da Cultura, espaço localizado no município de Londrina/PR, cuja organização e atividades assemelham-se àquelas propostas pelos centros de convivência. Espera-se que a partilha dos percursos trilhados pelos envolvidos na criação e manutenção deste espaço possa contribuir para o desenvolvimento de práticas semelhantes, visto estarem pautadas mais no estabelecimento de parcerias diversas do que no recebimento de um financiamento contínuo para as práticas lá desenvolvidas.

Palavras-chave


Serviços de Saúde Comunitária; Saúde Mental; Ação Intersetorial;

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.