Reconhecendo o desafio latente na história: periodização contextualizada dos modelos de saúde bucal

Rita de Cássia Gabrielli Souza Lima

Resumo


Este artigo se ocupa da evolução dos modelos de saúde bucal instituídos no Brasil, da segunda metade do século XX a 2004, em diálogo com alguns elementos do arcabouço jurídico-institucional da formação em odontologia. Trata-se de uma periodização contextualizada, constituída na relação dialógica entre texto e contexto. A revisita a esse percurso demonstrou que os modelos incremental, simplificado e integral foram expressões incipientes de atenção primária à saúde. À exceção do modelo de inversão da atenção, os demais responderam a um momento do Estado brasileiro e de suas políticas e movimentos. Ainda que a conquista do modelo do cuidado tenha promovido um avanço histórico, o desafio latente está na necessidade de ele abraçar a transformação social e criar uma forma de reparação ética e solidária do débito histórico e uma forma de impulsão à totalidade concreta do pensamento social para o enfrentamento da realidade cotidiana, conferindo à determinação social do processo saúde-doença a condução do cuidado. A concepção ativista de prática e de formação, proposta por Antonio Gramsci, parece oportuna. 


Palavras-chave


Desigualdade Social. Desigualdades em Saúde. Determinação das Necessidades de Saúde. Política Pública.

Texto completo:

PDF/A


Saúde & Transformação Social/Health & Social Change, ISSN 2178-7085, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.